Notícias
o mais importante sobre o mercado imobiliário
Notícias
voltar \ Casas valem cada vez mais para os bancos e atingem novo máximo histórico

Casas valem cada vez mais para os bancos e atingem novo máximo histórico

30 jul 2019
Casas valem cada vez mais para os bancos e atingem novo máximo histórico
Geral
Mantendo a trajetória de subida registada desde março de 2017, o valor médio de avaliação bancária das casas voltou a aumentar em junho, atingindo o valor mais alto desde que há registos (2011). Desta vez, o indicador que serve de base ao crédito à habitação, subiu sete euros para 1272 euros por metro quadrado (euros/m2), segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados esta segunda-feira, dia 29 de julho de 2019.

Este valor do preço a que os bancos avaliam os imóveis para efeitos de concessão de crédito subiu 0,6% relativamente a maio deste ano e de 7,8% face ao mesmo mês de 2018.

Nos apartamentos registou-se uma subida de 10 euros face a maio, para 1353 euros/m2 em Junho, enquanto nas moradias, o valor médio de avaliação aumentou 5 euros, para 1142 euros/m2.

Em comparação com o período homólogo, o valor médio das avaliações cresceu 7,8%, tendo o valor de apartamentos e de moradias aumentado 9,3% e 6%, respectivamente.

Em termos regionais, o Algarve, a Área Metropolitana de Lisboa, a Região Autónoma da Madeira, a Área Metropolitana do Porto e o Alentejo Litoral, fecharam o mês de junho com valores de avaliação superiores à média nacional (41%, 30%, 15%, 8% e 3% acima do registado para o país, respetivamente), face a maio.

A região do Alto Alentejo, neste período, foi a que apresentou o valor mais baixo em relação à média nacional (-27%).

A taxa de variação homóloga mais elevada para o conjunto das avaliações aconteceu no Algarve (11,2%) e a menor na Região Autónoma da Madeira (4,3%).

Veja Também