Notícias
o mais importante sobre o mercado imobiliário
Notícias
voltar \ Guia para triunfar e poupar na compra de mobília para a casa

Guia para triunfar e poupar na compra de mobília para a casa

20 fev 2020
Guia para triunfar e poupar na compra de mobília para a casa
Adequar orçamento, gostos e necessidades é uma equação complexa em decoração, mas possível de resolver. Ensinamos como.

Conseguir poupar na compra de mobília e artigos de decoração para a casa nem sempre é uma tarefa fácil, quando pretendemos ter um espaço que vá ao encontro do nosso gosto pessoal, mas também das nossas necessidades reais, em termos funcionais. Neste artigo vamos apresentar-te algumas dicas que te podem ajudar a diminuir as despesas com a compra de mobília para a tua casa.

conforto, a utilidade e o bem-estar devem sempre ser vistos como prioridade na hora de escolheres a tua mobília e objetos de design. Se estás a pensar em decorar a tua casa do zero, ou se pretendes mudar a tua mobília antiga, existem vários fatores que deves ter em consideração se queres poupar algum dinheiro, tal como indica do Doutor Finanças neste artigo preparado para o idealista/news.pt

1 - Faz um orçamento realista

Para teres o controlo sobre as tuas finanças, é essencial elaborar um orçamento. Por isso, se estás a pensar mobilar a tua casa do zero, ou alterares a mobília que já tens, deves em primeiro lugar definir o teu plafond e verificares aquilo que queres e podes gastar. Para tal, é essencial que faças bem as contas, e ao detalhe, para não colocares o teu orçamento familiar em risco.

Uma boa estratégia é fazeres este tipo de investimento em alturas em que o teu rendimento seja superior. Utilizar o subsídio de férias, o subsídio de natal ou até o dinheiro que recebeste de reembolso do IRS são ótimas formas para diminuir o esforço financeiro, sem comprometer a cobertura das restantes despesas.

Caso a compra de mobília seja pensada antecipadamente, podes começar a fazer uma pequena poupança mensal para este investimento. Depois de teres um orçamento bem definido será mais fácil colocares o dinheiro de parte todos os meses até atingires o teu objetivo. E não te esqueças de tentar aproveitar a época de saldos quando estiveres em condições de avançar para as compras.

2 - Analisa bem as divisões da casa

Pode parecer um conselho óbvio, mas a verdade é que quando estamos a ver mobília e nos apaixonamos por algo, acabamos por achar que conseguimos encaixar essa peça naquela divisão. No entanto, o cenário pode ser pior, e a tão adorada mobília não cabe no espaço livre da nossa divisão. Este é um dos erros mais comuns na compra de móveis.

O ideal é medires muito bem as divisões da tua casa e fazeres uma planta das mesmas. Fazer este planeamento ajuda bastante a idealizar um espaço. Isto porque muitas divisões têm recantos, pilares, e espaços que não se consegue colocar a mobília principal.

Dito isto, é muito importante que vejas bem as medidas de toda a mobília que pretendes comprar e da que, eventualmente, já tenhas. Coloca um limite para a profundidade e para o comprimento dos móveis e acessórios, de forma a ficares com espaços de passagem, e conseguires definir melhor as áreas da sua divisão.

3 – Inspira-te primeiro para não te arrependeres depois

Quem pretende mobilar uma casa do zero, ou alterar a decoração, deve pensar bem no estilo de decoração que vai adotar. Por isso, faz uma pesquisa pela internet, consulta revistas e redes sociais, para perceberes ao certo aquilo que pretendes como decoração para o teu lar e encontrares a inspiração certa.

Depois de escolheres um estilo que gostas, já terás uma ideia mais clara e adequada do que deves procurar em termos de mobília. Define também as cores que pretendes ver em cada divisão. Desta forma, saberás melhor o que pretendes, evitando compras por impulso que podem não conjugar com o resto da tua decoração.

4 - Procura opções em segunda mão

Agora que já definiste o teu orçamento, a planta das tuas divisões e o estilo decorativo que pretendes, é hora de começares a procurar a mobília. E esta pesquisa não tem apenas que se debruçar em lojas físicas e online de produtos novos. Atualmente, existem inúmeros sites na internet que permitem comprar mobília e peças decorativas em segunda mão em ótimo estado.

Além de poderes comprar mobília em lojas de segunda mão, também existem leilões, feiras e até a venda entre particulares.

Nota: Analisa bem a peça que pretendes comprar em segunda mão e vê se esta precisa ou não de restauro. Depois faz uma pesquisa para perceberes o preço que pagarias se comprasses a peça a estrear. Por fim, faz as contas e vê qual é a opção financeira mais vantajosa.

5 - Não penses só no preço

Quando falamos de poupar dinheiro a comprar algo, existem sempre duas hipóteses que acabam por atormentar a nossa decisão. Devemos comprar algo mais barato, mas que sabemos que vai durar menos, ou optamos por gastar mais e a qualidade vai acabar por compensar o valor?

Em relação à mobília, podemos olhar para as peças bases da nossa decoração como as que devem ter um selo de qualidade superior. Por exemplo, o sofá, a mesa de refeições, a cama e o colchão são mobílias que devem durar vários anos e que devem enquadrar-se bem na nossa decoração, mesmo que esta seja alterada passado uns anos.

Como por vezes o barato sai caro, vê sempre a robustez das madeiras utilizadas nas peças que estão em exposição, as estruturas dos sofás, entre outros fatores importantes. Assim vais conseguir ficar com uma ideia daquilo que estás a comprar.

6 – Limita as tuas escolhas ao que é essencial

Comprar o que é fundamental numa primeira fase é uma ótima forma de poupar na mobília de casa. É normal que exista um enorme desejo de veres toda a decoração da tua casa no estilo que pretendes desde o momento zero. No entanto, decorar uma casa na sua totalidade é um investimento bastante elevado, e que te pode deixar num aperto financeiro sem necessidade. Além disso, com o passar do tempo podes dar-te conta do que melhor podes coordenar ou te faz mesmo falta. Ou melhor, descobrires a peça ideal por casualidade ou com um melhor preço.

Por isso, faz uma lista da mobília que é prioritária e essencial para viveres confortável na tua casa. Depois podes fazer outra lista de compras secundárias, que podes ir comprando ao longo do tempo. Desta forma, não ultrapassas o orçamento que definiste e vais realizando os teus objetivos com calma e prolongando a satisfação.

7 – Aproveita a época de promoções ou saldos

Esta é uma dica evidente, mas que faz toda a diferença no orçamento. Se planeares antecipadamente a compra da mobília para a tua casa, tenta que a altura das compras coincida com a época de saldos ou fica atento às promoções pontuais que vão existindo ao longo do ano. Desta forma podes ir escolhendo algumas mobílias, ver sempre mais que uma opção (caso exista rutura de stock), e comparar o preço antigo com o promocional. Se compensar, não hesites em aproveitar esse bom negócio.

Se sobrar dinheiro do orçamento que definiste, podes sempre verificar se existe algo na lista secundária que esteja dentro desse valor.

8 - Recicla ou faz tu mesmo algumas peças

Certamente já viste na internet várias mobílias e peças decorativas feitas a partir de produtos reciclados. A verdade é que muitas delas não exigem uma grande perícia em carpintaria e acabam por ser uma óptima forma de poupar dinheiro.

As paletes são a opção mais conhecida atualmente, que podem ser transformadas num sofá, numa cama ou até mesmo numa mesa de centro.

As cordas de sisal também podem dar uma nova vida a várias peças decorativas que tens em tua casa. Assim, se quiseres dar uma nova vida aos teus móveis, podes pintá-los de outras cores ou forrá-los com papel adesivo impermeável.

9 - Adapta as tuas escolhas à manutenção que será necessária

A compra da mobília e artigos de decoração deve sempre ir de encontro à realidade de cada um. Se tens crianças pequenas ou animais de estimação em casa, opta por comprar artigos fáceis de lavar e tenta evitar as cores.

Lembra-te que a mobília é um investimento, e que deves tentar ao máximo zelar pela sua conservação e manutenção, de forma a rentabilizar esse teu investimento.

Fonte: Idealista News

Veja Também